Um bom ano

A todos que aqui passarem

Que consigam realizar os vossos maiores sonhos,

E que 2008 seja um ano pleno de alegria,

Eu sei que são votos que se fazem a cada ano que passa,

Mas há que ter esperança,

Um dia, um ano, será o nosso…

Bom ano para todos, e espero aqui e ai vós encontrar novamente

A Paz - Roupa Nova - Feliz ano Novo

Natal....

A todos os que por aqui costumam vaguear,
Os meus votos eu quero deixar,
As minhas desculpas,
Pela casa de quem eu não passar,
Mas o tempo está a escassear,
É a minha aldeia quero regressar,


Para os que acreditam

Um Óptimo e Feliz Natal

Para quem não acredita,

que aproveitem para passar este tempo,
com quem mais amam,

afinal o Natal é isso mesmo, ......




Lá longe bem longe,
Há muito, muito tempo,
O menino Jesus Nasceu,
Ao pé de uma manjedoura,
Que a Vaquinha aqueceu,

Blogagem Colectiva pela Flavia

Blogagem Colectiva pela Flavia

Adiro à blogagem colectiva programada para hoje, dia 17.12.2007.
Segue abaixo o texto com a história trágica de Flávia Sousa:
“Este blog existe, porque minha filha Flavia , que em poucos dias completará 20 anos de idade, está em coma vigil há quase 10 anos, desde que um acidente com RALO DE PISCINA lhe interrompeu a infância saudável. Este blog existe porque o acidente acontecido com Flavia já havia acontecido com outras crianças e continuou a acontecer, no Brasil, em Portugal, nos Estados Unidos, Na França, na Rússia... E este blog existe porque apesar da ação devastadora dos acidentes causados por ralos de piscina, locais e empresas responsáveis pela venda, instalação e manutenção desses ralos que compõem os sistemas de sucção de piscinas, continuam indiferentes à sorte das vítimas, continuam na impunidade, mesmo muitos anos depois da ocorrência das tragédias.

É preciso urgência na fiscalização da venda, instalação e manutenção dos sistemas de sucção de piscinas. É preciso punição exemplar para quem cometeu ou venha a cometer negligências com a segurança dos sistemas de sucção de piscinas. É preciso cobrar agilidade da justiça na protecção das vítimas.

Como eu disse no post anterior, sozinhos fica difícil, mas juntos, somos poderosos. Por isso, peço a adesão de vocês na blogagem colectiva que estará acontecendo no próximo dia 17 de Dezembro, para aumentar a visibilidade da história de Flavia que é apenas um exemplo, não só no Brasil mas no mundo, da negligência, da impunidade e do desrespeito aos direitos humanos de todos nós.

Muito obrigada.

EM TEMPO: A empresa fabricante do ralo de piscina que causou o acidente que deixou Flavia em coma irreversível e que até hoje não foi condenada pela justiça brasileira a indemnizar Flavia , conforme venho mencionando em posts anteriores, é a JACUZZI DO BRASIL.
Postado por Odele Souza (mãe da Flávia) em 5/12/2007."
Texto retirado do blog do Dias Iluminados

Desafio


O Vosso Pensamento do dia....

O Meu....

“ama quem te ama, e não quem te diz amar, olha bem fundo dos olhos, a verdade vais encontrar”




Desafio


Fui desafiado pela Maria - http://seringaita.blogspot.com/, para me ligar a esta encruzilhada: Compor um post em prosa ou poesia com o título dos últimos 10 posts, usando outras palavras pelo meio, para dar sentido ao post.

Aceitei este desafio, e desafio todos os demais que por aqui passem a tentar, e um desafio engraçado, eu devia desafiar mais cinco, mas sendo sincero não estou a ver quem...


Foi com um olhar enternecedor,
Que me pus a pensar,
Em tão inebriante desafio,
A minha fé não podia falhar,

Na minha inspiração para hoje,
Me pus a magicar,
Se para ti, para mim,
A quem devia dedicar,

D/este ano de blogue,
A mim nunca dediquei,
Digo-vos com palavras sinceras
É para nem eu saberei

Com sem/cem sentidos,
Este desafio aceitei,
Meu pensamento do dia…
A quem mais pedirei,


ContorNUS

Desafio original E N C R U Z I L H A D A S


Um olhar enternecedor,
Que nós deixa a pensar,
Quem será seu dono,
Que dirá aquele olhar,
Profundo ,
Capaz de intimidar,
Mas no entanto,
Deve ter tanto para dar,
A minha alma é a caneta,
A tua é o teu olhar,
A nossa maneira,
A todos podemos revelar,
Quando estamos bem,
Quando nós apetece chorar….


Inebriante

Acordei na esperança de te ter,
Vivi na esperança de te amar,
Sentir teu corpo ao meu tocar,
Nunca te iria desprezar,

Vida de rota trocada,
E por mim nunca amada,
Amar quem não devia,
Sofrer por quem não queria,

Anda coração sem rumo,
Na esperança de um novo amor,
Sentir de novo o perfume,
Inebriante de tanto fervor,

Não ouças meu queixume,
Que a ti não te quero ter,
Foste numa noite de negrume,
Na promessa de não mais volver,

Contigo quis partilhar,
O céu até ao limite,
Mas agora não me apraz,
Morreu não acredito…

A minha fé

Não sei se terei sido mal ou bem entendido, num simples comentário (está um excerto do mesmo no fim) do blog da Luz, e nada como deixar as coisas claras, mas como disse, há muito que andava para escrever um post sobre o assunto. Mas era mais um post do que eu acho errado na minha “religião”, pois eu não ataco as outras e defendo a minha, para mim, não há religiões perfeitas, pelo menos as que conheço na minha fraca sabedoria….

Apesar de ter á minha fé, apesar de ser católico por imposição/escolha dos meus pais, não referi que o iria deixar de ser, nem critiquei a opção deles, não foi só a religião que eles escolheram para mim que fez a pessoa que sou, mas sim a educação que me deram e pelos valores que me incutiram, e isso nunca poderei de deixar de lhes agradecer, o que faço ainda muitas vezes a minha mãe. O último acto/sacramento Cristão que fiz foi a O Crisma (podem sempre fazer uma pesquisa), e por vontade minha, e porque sempre quis ser padrinho e acabei por ser de três, mas não é sobre isto que quero falar.

Podem-me criticar dizer o que quiserem, dar as opiniões que entenderem, eu vou ouvir as que para mim fizerem mais sentido, eu sou Católico mas sou a minha maneira…. E posso explicar por pequenos exemplos:

Não me confesso: não concordo com a confissão, não vejo a necessidade de ir falar da minha vida privada a ninguém, sim, porquê confissão são em grande parte os nossos segredos e os quais contamos a quem amamos e confiamos, e se Deus e omnipresente, é a Ele, que na minha recolha pessoal confesso faço a minha penitência se o assim entender, escusado será dizer que desde que deixei de me confessar não comungo.

Não vou todos os Domingos a missa: e por uma simples razão, que no meu entender, ou vou com vontade e fé, e estou com atenção, ou então ir lá para que, para marcar presença não obrigado. Por isso vou quando sinto falta, quando tenho vontade, sou capaz de entrar numa igreja em qualquer e ficar algum tempo, entro em algumas pela arte, noutros por mero recolhimento e pela paz que me transmitem os espaços, pela boa energia e harmonia que conseguem transmitir.

Não que seja devoto fervoroso de Nossa Senhora de Fátima, mas é um dos Santuário Mariano que mais paz me transmite, ou transmitiu das poucas vezes que tive a oportunidade de lá ir, quase que se pode dizer que é um lugar mágico, onde é impossível não ficarmos bem, tamanha é a energia existente, e Senhora Nossa a quem já recorri em alguns momentos da minha vida, não que fosse necessário intervenção divina, não que me resolvesse o problema, mas que me desse forças para o enfrentar, pois no caso não poderia pedir mais que isso.

Tenho muito respeito por quem tem fé independentemente em que Deus for, e cada pessoa segue a sua religião a sua maneira, mas nada de fanatismos

Poderia enumerar muito mais coisas, mas acho que por este pequenos exemplos da para perceber o meu ponto de vista perante a minha religião, mas penso que consegui deixar a minha posição mais clara.

As minhas desculpas, a quem aqui vem, e não é costume levarem com estes assuntos pesados, e entrei um pouco em contradição com o que disse num post anteriormente, As Minhas Desculpas……

“eu nem me dou ao trabalho, em contestar a ideia dessas pessoas, que acordem para a vida, eu sou católico por vontade dos meus pais, mas acho que as religiões e tudo mais que uma "treta", uma para sacar dividendos outras para impor as ideias de um louco qualquer, para se construírem igrejas astronómicas, outras para viverem em palácios sumptuosos como é o caso da minha, não sei se é a tua, tenho uma frase da minha mãe guardada, "se não se acredita-se em nada o que seria deste mundo" mas uma coisa é ter fé, amar e ser amado, respeitar e ser respeitado, humildade e todos estes sentimentos que fazem de nós melhores pessoas (não interpretes isto como um elogio egocêntrico da minha parte não sou melhor nem pior que os outros), não tendo que seguir a regra as tretas das religiões, pois elas são feitas por homens, em nome da religião comentem-se atrocidades, e muito mais poderia estar aqui a dizer estando certo ou não, mas resumindo, se as pessoas quando praticam religião olhassem para a pessoa do lado e não para elas próprias as coisas seriam bem melhor, que eduquem melhor os filhos, eu acredito num Deus em algo superior ou divino, mas não me digam para seguir as regras escritas por homens que são interpretadas da maneira que melhor lhes convém,”

INSPIRAÇÃO PARA HOJE

(Um email que recebi hoje, achei que valeria a pena compartilhar)

INSPIRAÇÃO PARA HOJE




Como manter-se jovem


1. Dei
xe fora os números que não são essenciais.
Isto inclui a idade, o peso e a altura.

2. Mantenha só os amigos divertidos.



Os depressivos puxam para baixo.

(Lembre-se disto se for um desses depressivos!)



3. Aprenda sempre:

Aprenda mais sobre computadores, artes, jardinagem, o que quer que seja.


Não deixe que o cérebro se torne preguiçoso.
'Uma mente preguiçosa é trabalho do diabo.' E o nome do diabo é Alzheimer!


4. Aprecie as mais pequenas coisas




5. Ria muitas vezes, durante muito tempo e alto.


Ria até lhe faltar o ar.
E se tiver um amigo que o faça rir, passe muito e muito tempo com ele/ela!






6. Quando as lágrimas aparecerem

Agüente, sofra e ultrapasse.
A única pessoa que fica conosco toda a nossa vida somos nós próprios.
VIVA enquanto estiver vivo.


7. Rodeie-se das coisas que ama:

Quer seja a família, animais, plantas, hobbies, o que quer que seja.
O seu lar é o seu refugio.




8. Tome cuidado com a sua saúde:

Se é boa, mantenha-a.
Se é instável, melhore-a.
Se não a consegue melhorar, procure ajuda.



9. Não faça viagens de culpa. Faça uma viagem ao centro comercial,


até a um país diferente, mas NÃO para onde estiver a culpa...



10. Diga às pessoas que ama que as ama,


a cada oportunidade.





E, se não mandar isto a pelo menos quatro


pessoas - quem é que se importa?
Mas pelo menos partilhe com alguém!





Para ti....


Não desesperes na vida….
Que um dia irás encontrar….
O sentido desta corrida…
E para sempre amar….

Não te fiques pelas bermas…
Não te escondas na sombra…
Abre a alma para a existência…
Afoga essa demência…

Ouve com sentido….
O que te estou a dizer…
Não vale sofrer na vida…
Que é curta até morrer….


d/este ano do blogue

O ano está a findar, e como a cada ano que acaba deve ser um novo recomeço, um virar de página e esperar que as coisas corram melhor ou iguais no ano novo que ai vem. Eu neste fim, vou contrariar o hábito de tuga de deixar tudo para a última, ou seja quero fazer um balanço de, d|este ano do blogue, embora tenha estado um pouco ausente, mas lá acabei por redescobrir o prazer de postar e de comentar neste mundo, é engraçado, ver como pessoas com ideias tão divergentes outras tão semelhantes, onde se misturam raças, crenças, sexos, etc., uns que o utilizam como uma capa protectora outros que dão a cara, debatem alguns assuntos em discussões mais acesas, outras numa mera cavaqueira de picardias, como há pessoas que usam este mundo para um mero escape do quotidiano, outras em que o acabam por relatar mesmo. Eu acabo por fugir dos blogues ditos mais sérios, venho para aqui para carregar baterias não para ler tormentos e desgraças, ou seja os meus blogues preferidos, tem que ter um pouco de tudo, graçolas, um pouco de má-língua, e um ou outro assunto sério do momento, eu pessoalmente ainda ando para descobrir a verdadeira razão do meu existir aqui, penso que talvez seja de um aspirante a poeta, ou fazedor de poesia, (não é uma opinião minha mas dizem que até tenho jeito para a coisa de poeta, vamos ver se não perco a inspiração, ultimamente até me anda a faltar, mas é uma coisa que me dá imenso prazer, há posts que saem instantaneamente, mas há os que demoram, enfim...), misturado com uma ou outra gracinha e um pouco de má-língua, mas não muito lol, é bom chegar ao fim de um dia de trabalho, vir espreitar quem por aqui passou e comentou, fazer umas visitas, descobrir espaços novos, reencontrar outros há muito perdidos, ajudam a dar o dia por bem terminado, ou seja é um balanço positivo deste ano que está a terminar ou de ano e meio….

Como nunca é demais agradecer,

Um muito obrigado a todos que neste ano por aqui passaram…

...




Introdução


Homenageia enquanto viver,

Que depois da morte não irá saber,

Olha, e diz que amas,

Não para lápide branca,

A quem enganas,

…………………………………

Mãe,

Meus pecados,

Tua loucura,

Sacrifícios sem fim,

E com tanta ternura,

Teu amparo, minha loucura,

Dor da distância,

Que há muito dura,

Dura vida que nos aparta,


Lembrar tempos de pequeno,

O teu olhar devagarinho,

Ias dando mais um mimo,

Imagens que se apagam,

Do tempo que passa,

Mas tempo de tempo,

Nunca irá apagar,

O amor que sinto por ti,

Por toda a vida te vou amar,

Sem/Cem sentidos

Queria ser a tua estrela, queria para sempre voar, mas não sou, não quero, não fui, conta-me a mim os teus segredos, e eu contarei os meus, nas entranhas da vida, o que eu era morreu, passou pelos anos da história de quem um dia a viveu, persigo batalhas sozinho, com quem um dia me chorou, olha para trás, há caminho que alguém calcorreou, acompanhado, sozinho, com suas lágrimas o chão molhou, rezava a historia que tal caminho, um dia em ribeira se formou, tantas mágoas que por ele passou, não mais alma passara, num dia a guerra acabou, não mais batalhas, por aquelas paragens, mágoa não mais ali passou, triste senda a da vida, que tanta dor provocou, e nesta corrida de escrita, nem eu mesmo consegui entender, se era de mim que falava, ou se só queria escrever ….

Pensamento do dia......





Como se diz....
De loucos todos temos um pouco!
Ou será que não?

Desafio

A Luz Dias Iluminados passou-me este desafio de escrever 5 frases surreais e depois passar o desafio a outras 5 pessoas, mas eu hoje estava de greve, mas pronto confesso que não tenho nenhum jeito para isto, vou tentar ser original, outras minhas vamos ver:

Aqui vai:

1- O Sócrates afinal vai dar 10% de aumento…. ©

2- As torneiras da minha terra, não brotam água brotam vinho…. ©

3 Ao passar a ribeirinha molhei a meia, é pá não é gelado, e calçar umas galochas, não? ©

4 -Fumei uma gansa e disse pró vizinho tas todo fumado, pronto pró cozidinho…. ©

5- Quem não tem cão casa com o gato….

bem ja tinha publicado mas como a ultima não é original, e como me lembrei de uma frase (depois de ler bem as da luz) que ficou celebre na minha familia, lol aqui fica a sexta frase so para se diferente....

6 - Levas um bofetada que te viro a cara para onde tens a testa.....

Direitos de autor uma das minhas tias, aproveito para lhe pedir desculpas se chegar a ler isto, e se a frase não estiver 100% certa mas a ideia era mesmo esta, :)....

A parte mais complicada :)

Entre do(i)s mundos

No Mundo de Pi....

Castelo de Beja

romantica

Terra-da-Magia

Era isto Luz…. Eu estava de greve lol

Em Greve...


.........................


Perdidos no fundo,

A pensar que nunca aconteceu,

Regresso ao meu mundo,

Onde a esperança um dia viveu,


Sento-me no chão,

Tento ver o infinito,

Pensando numa vida,

Que um dia ocorreu,


Olho para ti,

Bem no fundo do teu olhar,

Sempre plácido e triste,

De quem vê a vida passar,


Caminhando os dois,

Na incerteza do depois,

Caminhos longínquos,

Separados os dois….

O Post da estupidez perdida


Ontem dei por mim a revoltear mais uma vez o mini apartamento, à procura do corta unhas, é incrível a quantidade vezes que procuro tão pequeno objecto pela casa. E, maluqueira ou não, acabei por fazer o ranking (que agora está na moda ranking por tudo e por nada lol) das coisas perdidas e que mais vezes procuro pela casa.
1.º Telemóvel
2.º Corta Unhas
3.º Carteira
4.º Chaves de Casa
5.º Chaves do Carro
6.º Multibanco
7.º etc. etc. etc. também se perdem lol
E o vosso?

Saudade ou Fado

A saudade,
É como o tempo que passa,
E cai em desgraça,
Não se sente,
A quem se mente,
Tortura enlouquecida,
Em tantos dias perdida,
Enlouquece quem as tem,
Tortura quem as sente,
Saudade,
Malfadada de tão amada,
Tão velha tão cantada,
Alma de um povo lusitano,
De um fado inacabado,
Saudade,
Saudade de ti,
Saudade de mim,
Saudade...


Fabulas da Floresta Verde

Não tenho tido tempo nem paciência de vir aqui, mas não podia deixar de partilhar este vídeo, que quase me deixou de lágrima ao canto do olho :), pena que já não dêem na TV isto sim eram Desenhos Animados nas manhãs de Domingo... a saudades

O morte,

De um alto apregoada,

Fujo dela e nem penso,

De todo, tão indesejada,

Cruel,

Triste,

Amargurada,

Tão grande ceifeira,

Levas do mundo o que existe,

Deixando para sempre triste,

Quem com lágrimas,

Diz um último adeus,

A um amor seu,

Para tantos salvação,

Deste mundo sem perdão,

De tão pouco palavras,

Escrevo dores que senti,

As que marcam, e ficam,

Dos que perdi,

De presença terrena,

Mas que no coração ficam,

Para que viver valha a pena,

You've Lost That Lovin' Feelin' - The Righteous Brothers

Não tenho tempo para ouvir…
Nunca vou conseguir….
Adormeço…
No embalo dos seus tons…
Fico com elas no coração…
Peço a vida que pare,
Que volte atrás,
Que me deixe ouvir,
O que tão bem me faz,
São milhares,
Melodias de todas as cores,
De mil sabores,
Me fazem chorar,
Me fazem sorrir,
Me fazem duvidar,
Me fazem sentir,
E todas não posso ouvir,



Mariza - Chuva

Não sabendo o que mais escrever!
Olha porque não passar para aqui um pouco do que me vai na alma com uma musica que me marca o presente falando ela no passado...


As coisas vulgares que há na vida
Não deixam saudades
Só as lembranças que doem
Ou fazem sorrir

Há gente que fica na história
da história da gente
e outras de quem nem o nome
lembramos ouvir

São emoções que dão vida
à saudade que trago
Aquelas que tive contigo
e acabei por perder

Há dias que marcam a alma
e a vida da gente
e aquele em que tu me deixaste
não posso esquecer

A chuva molhava-me o rosto
Gelado e cansado
As ruas que a cidade tinha
Já eu percorrera

Ai... meu choro de moça perdida
gritava à cidade
que o fogo do amor sob chuva
há instantes morrera

A chuva ouviu e calou
meu segredo à cidade
E eis que ela bate no vidro
Trazendo a saudade

Férias

******************************************************
E com este dois últimos vídeos fecho o Blog para férias, desligar o PC lol.

Descobri este vídeos a dias num Blog e adorei, e lá fui eu (mas pssst pssst não digam a ninguém) sacar as musicas do emule. Eu gostei espero que gostem....

Se ainda não conhecerem procurem, tem musicas fantásticas e vídeos originais, musicas bastante fora do comum ...

Boas férias pra quem estiver... Bom trabalho para quem não até....
http://www.youtube.com/results?search_query=Dead+Can+Dance&search=

******************************************************

Dead Can Dance - The Host Of Seraphim

Quando se sentirem infelizes vejam isto...

Dead can Dance - Saldek

Para As Férias

Me

Quiseram-me tirar a voz,

Eu não me calei,

Quiseram me mudar,

E eu não mudei,

Escondi em mim, o ser que sou,

Que fui,

Que sempre hei-de ser,

Tentaram-me ofuscar,

Esconder-me nas trevas da solidão,

Isolado agarrado a um amor,

De tanto amar,

Me… faziam sofrer,

Enganaram-se,

Enganaram-me,

Amordaçaram-me,

Prenderam-me,

Apagaram o melhor que há em mim,

Mas quem pensavam ser?

Mudar o que

Deus!

A vida!

Modelou…

Prepotência a mais só poderia ser….


Hoje estou feliz,

Hoje estou feliz

E não sei dizer porque

Sinto-me feliz

Foi plantada a semente

Hoje estou feliz

E não entendo porquê

O mundo não acabou

Ninguém ao pé de mim chorou…

Hoje estou feliz

E continuo sem saber porquê

Esta sol esta vento

A tristeza para longe voou

Hoje estou feliz

E sem perceber porquê

Ri-o sem razão

Canto com paixão

Hoje estou feliz

E não descobri a razão

És tu que me vai dizer!

Porquê?

Mendigo (2)

Mendigo que imploras

Que choras na rua

Não tens pátria

Não tens chão

Só pedes compaixão

Imploras as almas

Imploras a deus

Imploras a quem passa

Coberto da tua invencibilidade

Não te vêm

Não te querem ver

Têm vergonha de olhar

Continuas estático

Na rua

De mão estendida

Como quem pede perdão

Seja Inverno seja verão

Ninguém te olha

Através do coração

Passam, passamos

Com as moedas a tilintar

Mas a tua mão!

Não vão parar

Olhamos para o lado

Sem saber o amanhã

Estarei eu na rua?

A ocupar o teu lugar!

Mendigos


Foi após ter deixado um coment numa imagem no Blog da Plim e Plum
http://terra-da-magia.blogspot.com/, que resolvi redireccionar para aqui um pouco diferente é certo….

E, na procura uma imagem para elucidar o conteúdo do texto, e com ou sem graça encontrei este imagem de uma escultura de um mendigo em exposição, e na qual alguém colocou uma moeda (www.canalcontemporaneo.art.br/.../000975.html) mas infelizmente não é o que a maioria de nós faz dia a dia, por contrariedade minha tenho que confessar que a cada dia que passa, me vou tornando mais alheio a miséria/pobreza que se vê nas ruas, e sinto um aperto na barriga sempre que passo por alguém que pede e nada dou, mas não se pode dar a todos “e como se diz a vida custa a todos” pode ser um pouco egoísta da minha parte, mas acho que há autoridades neste pais que deviam funcionar melhor do que funcionam…. Quando se vêem milhões em estátuas e estatuinhas, em tachos e panelinhas etc. e já agora os da moda os assessores de gente importante (F.P.) para tudo e para nada. Chega a um ponto de saturação, há dez anos, quando vim para esta cidade, vindo de uma aldeia, era mais generoso no início e muito mais ingénuo, com o passar dos anos vai-se criando/ adquirindo a “sensação” de indiferença sentida, dou comigo a atravessar a rua para o outro lado, para não me sentir pior, mas também não deixa de ser verdade que muitas vezes quem pede não é quem mais precisa, … Quem é que nunca passou na rua e alguém lhe dirigiu a palavra a pedir algo, e ficamos com a sensação que estamos a ser enganados!

Alguém?

7 Maravilhas da Blogosfera!


Bem descobri este concurso no Blog da Plim e Plum, http://terra-da-magia.blogspot.com/, e como achei piada, vou fazer as minhas nomeações, lol, boa maneira de elogiar quem nós vai dando bons momentos de prazer de leitura ou de simples meditação….

Aqui vai o regulamento:

Regulamento

1. Podem participar na votação todos os bloggers que mantenham blogues activos há mais de um mês [os outros esperem por outra ideia brilhante que alguém irá ter].

2. Cada blogger deverá referenciar sete nomes de blogs. A cada menção corresponde um 1 voto.

3. Cada blogger só poderá votar uma vez, e deverá publicar as suas menções no seu blog [da forma que melhor lhe aprouver], enviando-as posteriormente para o seguinte e-mail: 7.maravilhas.blogoesfera@gmail.com. No e-mail, para além da escolha, deverão indicar o link para o post onde efectuaram as nomeações. A data limite para a publicação e envio das votações é dia: 01/07/2007.

4. De forma a reduzir alguns constrangimentos [e desplantes], e evitar algumas cortesias desnecessárias, também são considerados votos nulos:

- Os votos dos blogger(s) em si próprio(s) ou no(s) blogue(s) em que participa(m);

- Os votos no blog O Sentido das Coisas. http://osentidodascoisas.blogspot.com/

No dia 7.7.2007 serão anunciados os vencedores e disponibilizadas todas as votações.

As minhas nomeações são:

http://terra-da-magia.blogspot.com/

http://elisabetec.blogspot.com/

http://luisgrodrigues.blogspot.com/

http://cenasdari.blogspot.com/

http://filhosdeumdeusmenor.blogspot.com/

http://secreta.blog.simplesnet.pt/

http://se-eu-fosse.blogspot.com/

Este último a muito que não tem postes novos e nem sei porque razão, é capaz de ir contra o regulamento :(, mas é uma relíquia visitem comentem é realmente um Blog cinco estrelas, perco uma votação mas é uma boa escolha.

Saudades,

Saudades do tempo,

Do tempo que passou,

De uma inocente criança,

Que brincava,

Que sonhava,

Sem nada a perder,

Saudades,

De ser, o que fui,

Hoje já não o sou,

A vida me mudou,

A inocência perdida,

A capacidade de sonhar,

Perdidas para sempre,

Nesta vida, sempre a mudar,

Saudades,

Saudades do tempo,

Do tempo em que acreditava,

Que um sonho se realizava,

Saudades do ser,

Sem ainda saber,

Ninguém criticava,
...
Sexta-feira, 8 de Setembro, 2006