sonho ou sonhar

quero voltar para o sonho
lá consigo ser feliz
consigo sentir o teus beijos
estar tão perto de ti

e de manhã ao acordar
como fumaça no ar
mais uma vez desapareces
sem saber como te encontrar

foi mais uma noite que passou
mais um sonho que me acordou
com um brilho no olhar
com vontade de voltar

e nas terras dos sonhos
e a cada adormecer
sentirei teus beijos
que a terra fazem tremer

nas asas do vento

e o tempo que passou
e tu não destes conta
deixas-te te ir
nas asas do vento
e num breve olhar para trás
como num derepente
não percebeste como foste capaz
de ter amado alguém
alguém tão profundamente
e num olhar sagaz
de mágoa e dor
não voltaste atrás
não quiseste a dor
e deixaste levar
nas asas do vento

negro chão...

terras negras empobrecidas,
estéreis que não dão pão,
deixam as gentes vencidas,
e a Deus pedem perdão,


são promessas prometidas,
a quem lhes der uma mão,
fizer brotar das terras denegridas, 
mais um punhado de pão,


bocas famintas que vagueiam,
pelo pó negro do chão,
anseiam pela cor da vida,
no meio da negridão,

e tu que sentes?

Na calma e na sombra,
na escuridão de um olhar,
escondes à tua alma,
a vontade de amar,


Perdeste o caminho,
e não sabendo se queres voltar,
respondes com um sorriso,
e tu sabes o que é amar?,


E se a resposta for correcta,
que vais tu responder?,
a essa alma inquieta,
que ainda não sabe o que é sofrer,


Aprende com o sofrimento,
e um dia poderás dizer,
quem ama, sabe certamente
que amar é sofrer.