Zé Pardal


Hoje aqui vós deixo mais uma história que o meu avô me contava, e que continua tão intemporal como a sua memória…^
^
^
^
^
^
^
Menina - Mas Sr Padre Caetano
Padre - Adeus mandriona, então quase no fim da Semana Santa e que vens a confessar-te.
Menina - E sim Sr. Padre assim eu
Padre - Assim eu assim eu, desembucha rapariga
Menina - Tenho um pecado para confessar e tenho vergonha
Padre - Mais uma razão para teres vindo logo no principio da Quaresma
Ora vamos lá ajoelha-te e Benze-te
Pelo Sinal da Santa Cruz
Livre-me Deus nosso Senhor
... .AMEM ...
Agora em primeiro de tudo diz-me lá o que tens a roer-te a consciência mas não me mintas, e toma sentido.
Menina – E que eu Sr. Padre namoro com o Zé Pardal vai em cinco meses. E todas as noites falávamos na azinhaga ao pé do Olival.
Padre – Bem bem namoro com o Pardal temos ninhada com certeza. E depois
Menina – E depois ele beijava-me e apertava-me e dizia-me pelas esteiras devia-mos casar. E eu acreditei.
Padre – E agora
Menina – e agora zangou-se comigo e fala para a Custódia da Vargem. E a minha mãe diz que eu tenho uma nódoa.
Padre –Tens tens e não e má nódoa não
Menina – E como se tira isso Sr. Padre
Padre – Estas nódoas só se tiram com Gosgosboby.
Menina – E esse remédio e muito caro
Padre – Não, mas e preciso que o Pardal volte ao ninho
Menina – E se o limpa-se com bensinho
Padre – Não menina cada vez alastra mais. Pede ao Pardal que é o único que têm o remédio Isso já antes que aparecem os pardalinhos. E toma cautela não volte o pardal a debicar na seara enquanto não for dele.
Menina – Então não há remédio nenhum para a nódoa
Padre – Não menina só tens de comprar enxoval para o Pardalinho. E toma cautela não voltes a azinhaga de noite. Têm cautela rapariga.
Ai ai Rapariga, Rapariga. Verdade, verdade, que eu também já fui rapaz.

3 comentários:

Yashmeen disse...

Que engraçado! Esse teu avô devia ser giríssimo!

Bento disse...

yashmeen se erá giro, era e é, pelo menos na minha memoria, ao reler estas histórias, ainda consigo ouvir, com saudade, a sua voz e cada entoação no decorrer da narração....

Albatroz disse...

Bela história...e fazer o enxoval é sempre uma boa política ;-)